terça-feira, 15 de abril de 2014

Um ano


"Se alguém perguntar por mim,
diz que fui por aí,
levando um violão embaixo do braço.
Em qualquer esquina, eu paro
Em qualquer botequim, eu entro..."
(Zé Keti)
Um ano do Blog Nativos do Mundo, que se chamava Por Aí.

Hoje, o Por Aí completa um ano. Parece que foi ontem que, voltando de Foz de Iguaçu, eu comecei a anotar minhas impressões e ideias sobre nossos dias nas cataratas, enquanto esperávamos o avião de volta para casa. Naquele momento, eu ainda me esforcei pra escrever num formato discursivo e o texto que postei no blog foi ipsis litteris o que escrevi no meu diário, afinal a viagem havia sido de apenas três dias e a tarefa era mais fácil.

Já na viagem seguinte, pela Rota das Emoções, o volume de relatos e impressões pra escrever aumentava geometricamente, pois foi uma viagem de mais de vinte dias e não dei conta de passar tudo pro meu querido caderninho. Foi quando comecei a usar a técnica de escrever em tópicos tudo que eu queria lembrar e só na volta pra casa, em frente ao computador, ia destrinchando um por um e, obviamente, me deliciando ao lembrar cada dia. Foi assim que me diverti demais ao longo desse ano, escrevendo (e revivendo) quase um post por semana. E é essa a técnica que uso até hoje.

A maioria dos posts foram de viagens realizadas no ano de 2013. Só não viajamos em julho e agosto e em todos os outros meses há alguns posts sobre os lugares que conhecemos. Aproveitei para também escrever viagens mais antigas, realizadas entre julho de 2012 e abril de 2013 e essas eu escrevi com a ajuda apenas da memória e das fotos, pois ainda não usava a técnica do caderninho de anotações.

Abril: Cataratas do Iguaçu

Cataratas do Iguaçu

Como eu disse, inauguramos o blog em abril com o post sobre as Cataratas do Iguaçu, onde passamos três dias intensos. Era feriado da semana santa e descobrimos só lá que essa é a época mais cheia pra conhecer a região, pois é um feriado também para os argentinos, que lotam o parque. Apesar da multidão que tivemos que encarar, foi incrível ver de perto essa maravilha da natureza. Batizamos o blog em águas especiais.


Maio: Rota das Emoções

Em maio, seguimos de férias para uma das maiores aventuras da minha vida, a Rota das Emoções, começando em Fortaleza, passando por JeriTatajubaCamocim e entrando no Piauí por Cajueiro da Praia rumo ao Delta do Parnaíba. Já no Maranhão, tivemos uma estadia inesquecível em Paulino Neves para finalmente fazermos nosso trekking de três dias pelos Lençóis Maranhenses, terminando em São Luis. A viagem que tinha como motivo principal, visitarmos parentes em Fortaleza e São Luis, acabou sendo uma verdadeira expedição por um Brasil pouco conhecido pelos próprios brasileiros. Sem dúvida, uma das melhores viagens da minha vida.

Junho: Brasília e Chapada dos Veadeiros 



Em meio às históricas manifestações populares de junho, seguimos com um amigo querido, o Renato, para o foco político do país: Brasília. Fui na carona de um evento de trabalho deles e aproveitamos para também conhecer a Chapada dos Veadeiros com todo seu exoterismo e charme.




Julho e agosto foram meses sem viagens, infelizmente. Mas o blog não parou, pois eu ainda estava preparando os posts das viagens de maio e junho, além dos relatos de viagens anterior.

Setembro: Uruguai


Em setembro, finalmente conseguimos tirar cinco dias de folga e encaramos o frio congelante da Tormenta de Santa Rosa, que invadiu o Uruguai nesse período. O único dia de Sol, passamos em Cabo Polônio, uma linda praia praticamente deserta e pouco conhecida no Brasil. Já com chuva e vento, seguimos para o norte do país, passando pela Fortaleza de Santa Teresa até chegar ao Chuy, fronteira com o Brasil. De volta à Montevideo, conhecemos a finca do presidente Mujica e ainda passamos um dia em Colônia do Sacramento. Poucos, mas intensos dias.

Outubro: São Francisco Xavier


Em Outubro, fomos conhecer com um casal de amigos fenomenais, Arthur e Ju, a cidade que o Thiago queria nos levar (a nós quatro) para morar: São Francisco Xavier. Relativamente próxima de São Paulo, o lugarejo tem ares de interior e um clima ameno que muito me agradou. Mas se vamos morar lá, isso eu ainda não sei.



Novembro: Ilha do Mel


Em novembro, tive um Congresso na cidade de Curitiba. Não consegui aproveitar muito da cidade, por conta dos compromisso de trabalho, mas no fim de semana, o Thiago foi me encontrar e seguimos para a deliciosa Ilha do Mel. O tempo não estava dos melhores, mas mesmo assim passamos dias adoráveis na ilha.

Dezembro: Praia do Forte



Em dezembro, fomos visitar um casal baiano gente boa toda vida, que conhemos em Jeri, a Juli e o Nicolas, que gentilmente nos hospedaram em Itacimirim. Depois que nos despedimos deles, seguimos para Praia do Forte, num fim de semana intenso e de paisagens paradisíacas.

Ainda em dezembro, comemoramos nosso Reveillon fora de época com o Arthur e a Ju, em Ubatuba e São Luiz do Paraitinga. Viajamos na semana anterior ao feriado, fugindo do caos no trânsito e nas cidades praianas. Quando todos estavam saindo de São Paulo, nós voltávamos após quatro dias deliciosos. Considero mesmo que nosso 2014 começou uns diazinhas antes.





Janeiro: Santa Catarina


Em janeiro, recebemos a visita de um amigo argentino, o Nahuel. Cheio de saudades do amigo que não via a mais de um ano, o Thiago teve a louca ideia de irmos até Santa Catarina buscá-lo, já que ele viria de ônibus desde Corrientes. Aproveitamos para conhecer as belezas da Penha, como a fabulosa Praia Vermelha com sua cachoeira que desemboca na praia e a charmosa São Francisco do Sul, que visitei a muitos atrás com meus pais e não mudou nada.



Fevereiro foi um mês intenso para mim, com importantes mudanças profissionais e muita pressão. Não tivemos cabeça para planejar uma viagem e guardamos todas as energias para o que seria a melhor viagem da minha vida, que aconteceria no mês seguinte.

Março: Cuba



Para comemorar o fim de uma etapa fundamental na minha carreira, fomos pro país que mais investe na medicina no mundo. Passamos dias intensos em Cuba e rodamos quase toda a ilha (faltou a região oeste e alguns lugares, como a baía dos porcos). Ainda estou organizando as postagens que, ao que tudo indica, serão muitas. Por enquanto, consegui escrever sobre o primeiro dia, quando caminhamos com a Estela, nossa prestimosa anfitriã, pelo Prado e Habana Vieja. No segundo dia, visitamos o importantíssimo Museo de la Revolucion, que mereceu um post separado para contar a história do país. No mesmo dia, seguimos para Trinidad, onde conhecemos a deliciosa cidade histórica e tivemos nosso primeiro contato com o mar do caribe, na Península Ancón. Mas muitas outros posts vem por aí, pois essa foi uma viagem intensa e emocionante.



Além das viagens de 2013, publicamos também postagens de aventuras realizadas antes de ter o meu diário de bardo e que escrevi contando com a minha memória.

Julho de 2012: Puruba


Eu e o Thiago fizemos nossa primeira viagem juntos no feriado de 9 de julho de 2012, quando montamos base em Ubatuba e passeamos por São Luiz do Paraitinga e Paraty, onde estava sendo realizada a FLIP. Mas o que me marcou mesmo nessa viagem foi uma praia que o Thiago me levou e que será sempre o nosso lugarzinho escondido, Puruba, na parte norte de Ubatuba e protegida por um rio, que precisamos atravessar para chegar no paraíso. Inesquecível.



Agosto de 2012: Monte Verde




Ainda no clima de começo de namoro, fomos para a deliciosa Monte Verde e passamos um fim de semana regado a vinho e lareira. E algumas lindas trilhas, claro.







Em setembro fomos visitar a família no Rio e em Outubro, viajamos com alguns amigos para São Thomé das Letras, mas não fiz nenhum post sobre essas viagens.

Novembro de 2012: Peru


Ficamos no Peru por apenas nove dias. Tempo insuficiente para conhecer um país com tanta história e peculiaridade, mas, mesmo assim, foi produtivo, graças às várias noites dormidas em ônibus, que facilitaram nossos deslocamentos sem que perdessemos muito tempo. Nesse curto intervalo, conseguimos conhecer o Lago Titicaca, Arequipa, Cusco, o Vale Sagrado e, obviamente Machu Picchu. É uma viagem que, sem dúvida, ainda repetiremos com mais calma, pois o país merece atenção.








Dezembro de 2012: Calhaus

Reveillon é tempo de viajar com os amigos e, como não podia deixar de ser, combinamos com bastante antecedência uma viagem para Calhaus, na reserva de Joatinga (em Paraty) e estaria tudo perfeito se o Thiago não tivesse se enrolado no trabalho no dia da nossa viagem. Tivemos que ir depois de todos, mas mesmo assim ainda conseguimos curtir dias incríveis do lado de amigos queridos e 2013 começou com alto astral e cheio de caipirinhas.

Em janeiro, mais uma vez, fomos pro Rio e não fiz nenhum post. Pra mim é dificil escrever sobre uma cidade que nunca fiz muito turismo, já que morei 25 anos nela, antes de vir pra São Paulo.

Fevereiro de 2013: Itaúnas


Carnaval é época de cair no samba, não? Não necessariamente. O Thiago descolou uma super promoção de passagem para Vitória e decidimos passar o carnaval na terra do forró, Itaúnas. Foi diferente passar os dias de folia longe dos amigos e dançando forró, mas gostei demais, afinal eu e o Thi nos conhecemos assim, dançando. E pra dizer que não teve nenhum sambinha, descobrimos um bar incrível que tocava um samba de primeira e fomos lá todas as noites ouvir Novos Baianos, Chico Buarque e companhia. Um carnaval e tanto.

Foi assim que nosso blog foi florescendo, cheio de aventuras e emoções, vividas por nós e que compartilhamos com amigos, que também gostam dessa sensação de sair do conforto e descobrir do que o mundo vive.

Pra comemorar essa data que não quer dizer muito, mas que os permite denunciar afetos, deixo aqui a música que dá título ao blog, Diz que fui por aí, composição do Zé Keti e que foi uma das primeiras músicas que o Thiago tocou pra mim no violão, ainda antes de namorarmos. Uma premonição do que viria por aí?


Vida Longo ao nosso querido bloguinho!


As outras primaveras do blog em posts comemorativos:

Nenhum comentário:

Postar um comentário