sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Bem-vindo ao Ano Bom!

"Caminhante não há caminho.
Faz-se o caminho ao caminhar."
(Fernando Pessoa)
Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina

O ano de 2014 foi intenso e difícil. A maioria de nossas viagens ao longo do ano foram verdadeiras fugas de momentos estressantes em São Paulo, numa tentativa de relaxar e esquecer um pouco dos problemas que nos assolaram, nesse período. Foi tudo tão complicado que até na véspera de nossa viagem de fim de ano (planejada com meses de antecedência) para Argentina e já estando com as malas prontas, precisamos mudar de planos e cancelar tudo.
Depois de muita conversa e ajustes, conseguimos uma solução e decidimos que faríamos uma viagem mais curta e por destinos mais próximos. Precisávamos espantar a urucubaca de 2014 e começar um 2015 diferente e foi assim que, no dia 27 de dezembro, saímos sem rumo de São Paulo com a ideia de fazer uma viagem de recomeço (de ano, de vida, de propósitos) e passamos onze dias na estrada, quando percorremos mais de 3000 quilômetros de asfalto e chão de terra entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina, numa viagem sem muita pretensão e planejamento, mas que nos trouxe agradáveis surpresas e, principalmente, nos deu forças para começar 2015 renovados e esperançosos de que as coisas podem (e vão) ser melhores. Só depende de nós.


Nossa viagem não teve um roteiro pré-definido e fomos seguindo bastante sem rumo, deixando que o destino nos levasse e deixando nos levar pelo que nos chamava a atenção em cada lugar. Vou, nesse post introdutório, fazer um resumo do roteiro e pretendo nos próximos, esmiuçar cada cantinho que descobrimos. Aliás, muito do que vivemos nesse fim de ano foi na própria estrada. Muitas delas já foram belos passeios por si só e, apesar de nenhuma estrada ser um destino, elas fizeram parte do nosso sentimento em estar num lugar inspirador e marcaram nossa viagem nesses quase quinze dias.
Abaixo, segue o mapa com o percurso completo, que dá ideia de como a viagem foi fluindo sem compromisso.



Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Caverna do Diabo
(Eldorado/SP)
Começamos a viagem no dia 27 de dezembro, descendo a Rodovia Regis Bittencourt sem saber se iríamos pra Curitiba, Lapa, ou Ponta Grossa. Acabamos nos deixando levar por uma peculiar placa, que sempre me chama atenção, quando passo naquela estrada, que indica em letras garrafais uma tal Caverna do DiaboSempre fiquei incucada sobre como seria essa caverna e revendo a placa não teve jeito, seguimos pra lá. Então, a caverna, que fica num belo Parque Estadual, virou nosso primeiro destino da viagem. Apesar da decepção de descobrir que ela é artificialmente iluminada, valeu a visita para ver o espetáculo das estactites e estalagmites do lugar.
Durante o passeio, descobrimos que havia um quilombo ali perto e não resistimos de conhecê-lo. Passamos algum tempo lá conversando com uma simpática senhora e depois partimos, percorrendo o Vale da Ribeira até chegar ao PETAR. Nossa ideia era pernoitar pela região, mas o calor e o excesso de umidade e mutucas nos fez mudar de ideia. Seguimos para a cidadezinha mais próxima e pernoitamos em Apiaí.


Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Cachoeira Arapongas
(Apiaí/SP)
No dia seguinte, partimos para conhecer uma cachoeira particular na fronteira do PETAR, chamada Cachoeira Arapongas. Fomos desavisados pensando que a cachoeira seria próxima da estrada e o Thiago chegou a levar seu charango para curtir à beira dela, mas pra nossa surpresa era necessário percorrer uma trilha escorregadia e molhada pelas chuvas de verão, que nos fez sofrer com nossos chinelos. No fim, resolvemos fazer a trilha descalços e chegamos à queda monumental, quando conhecemos um casal de coroas simpaticíssimos com quem fizemos amizade e que queriam que nós ficássemos hospedados no seu camping. Quase ficamos, mas a estrada (e a lembrança do calor infernal que sentimos na véspera) falou mais alto e partimos. Nosso destino final aquele dia foi Curitiba. O Thiago nunca tinha feito turismo na capital paranaense e decidimos que essa seria a oportunidade. Chegamos lá à noite e aproveitamos pra passar pelo Batel, mas preferimos mesmo o clima mais descontraído do Centro Histórico e foi lá que tomamos nosso primeiro Submarino, tão tradicional entre os curitibanos.



Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Jardim Botânico
(Curitiba/PR
A segunda-feira começou no Museu Oscar Niemeyer. Como segundas e museus não combinam, apenas caminhamos pelo seu entorno e pelo belo saguão, mas não assistimos a exposição de fotos da Frida Kahlo, já que evidentemente o museu estava fechado naquele dia da semana. Partimos, então, para o badalado Jardim Botânico, que estava entupido de gente, o que nos fez acelerar a visita e adiantar nossa ida para a charmosa cidade de Lapa, bem próxima de Curitiba, mas sem a mesma fama da vizinha.


Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Teatro Municipal
(Lapa/PR)


Cheia de prédios históricos bem conservados e com museus abertos, conhecemos bastante da história do Cerco da Lapa, importante episódio da nossa República, mas pouco conhecido pelos brasileiros. O mais divertido desse dia foi passear à noite pela cidade completamente deserta. A temperatura era agradabilíssima, mas os lapeanos tem hábitos diurnos e não se vê vivalma à noite, nas ruas.






No café-da-manhã do dia 30 tivemos uma agradável surpresa: conhecemos um simpático casal de Blumenau, que nos deu várias dicas da região e tivemos algumas ideias de roteiro a partir dali. Depois de algumas horas de conversa no saguão do hotel, partimos e por sugestão de nossos novos amigos, fomos conhecer o Mosteiro Trapista Nossa Senhora do Novo Mundo, próximo à Lapa e onde participamos de uma das orações em canto gregoriano.

Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Mosteiro Trapista Nossa Senhora do Novo Mundo
(Campo do Tenente/PR)


Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Cachoeira do Braço Esquerda
(Ano Bom/SC)




Seguimos abençoados e atravessamos a fronteira de Santa Catarina, passando por lindas estradas de terra atrás de cachoeiras para banho, o vício do Thiago. Chegamos, então, na pequena cidade de Corupá, onde descobrimos o providencial bairro de Ano Bom (que, na verdade faz parte de Jaraguá do Sul, onde dormimos aquela noite). Lá, seguimos para a belíssima e rústica Cachoeira do Braço Esquerdo, mais uma descoberta acidental dessa viagem e que nos agradou bastante. Foi bem inspirador estar num lugar chamado Ano Bom, nas vésperas do Reveillon. Algo me diz que 2015 será mesmo um ano bom.







Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Rota do Enxaimel
(Pomerode/SC)
Mas a verdade é que acordamos, na véspera de ano novo, ainda sem saber onde passaríamos a virada. Saímos de Jaraguá do Sul e  aproveitamos a proximidade com Pomerode para conhecer a Rota do Enxaimel, que fica na zona rural da cidade com casas construídas com técnicas de arquitetura alemã.
Bom, afinal de contas era 31 de dezembro e precisávamos começar a nos programar para o Reveillon. Depois de algumas pesquisas, optamos por passar a virada em Blumenau, onde conseguimos achar hospedagem, já que nas cidades mais turísticas já não havia mais nenhum lugar disponível. A cidade faz uma interessante festa com direito a queima de fogos e música ao vivo, que não foi a melhor festa de Reveillon do mundo, mas valeu a função de marcar o início de uma nova fase.

Era já primeiro de janeiro e ele foi todo dedicado às estradas de Santa Catarina. Encantamo-nos com as lindas paisagens de Araucárias e Pinheiros e, no meio do caminho, descobrimos uma bela cachoeira, chamada Salto Pombinhas, uma linda queda com um poço de cor esverdeada.

Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Salto Pombinhas
(Pouso Redondo/SC)
Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Casa do Fundador
(Treze Tílias/SC)

Depois de quase sete horas na estrada, chegamos na encantadora Treze Tílias, um dos pontos altos da nossa viagem. Conhecido como o Tirol Brasileiro. A cidade é famosa pela arquitetura típica austríaca, pelos trabalhos formidáveis em madeira e pela auto-sustentabilidade. Vemos plantações no meio da cidade e fábricas de leite, iogurte e queijos (a Tirol), chocolates e a mais famosa de todas, a cervejaria Bierbaum, considerada uma das melhores do Brasil e nosso lugar preferido na cidade. Jantamos no restaurante da cervejaria nas duas noites na cidade e compramos muitas cervejas para trazer para casa.


Já estávamos no dia 3 de janeiro, quando partimos de Treze Tílias e muita estrada esperava por nós até a Serra Catarinense. Um dia em trânsito, mas com belíssimas paisagens, cada vez mais tipicamente sulinas, conforme fomos subindo a serra.


Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Pedra Furada
Urubici (SC)

Chegamos em Urubici já à noite, mas ainda claro, já que aqui no verão o Sol se põe perto das 21h. Foi só no dia seguinte que conseguimos visitar as atrações naturais da cidade. São tantas belezas que foi difícil programar o que fazer em apenas um dia e meio, que era o tempo que tínhamos. Mas no fim conseguimos usufruir bem do que o lugar tinha a nos oferecer, principalmente o Morro da Igreja com vista para a Pedra Furada, o ponto mas alto do estado de Santa Catarina. E o mais frio também.



Roteiro de viagem de carro entre São Paulo, Paraná e Santa Catarina
Serra do Rio do Rastro

Nosso retorno para casa começou no dia 5, quando descemos a cênica Serra do Rio do Rastro com suas curvas sinuosas e íngremes, nos despedindo em grande estilo da Serra Catarinense e indo em direção à praia. Como era de se esperar, nessa época do ano, pegamos um baita congestionamento na BR-101 para chegar na Praia do Rosa, que evidentemente estava lotada. Optamos por dormir aquela noite em Joinville e seguir cedo, no dia seguinte, de volta à Sampa.



Eis o nosso roteiro resumido de uma viagem particularmente diferente para nós, não só porque nunca havíamos feito um percurso tão grande de carro, quanto pelas reflexões que o fim desse turbulento ano nos causaram.  Uma viagem por estradas e pra dentro de nós mesmos, eis o que experimentamos nesses ricos dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário