sábado, 20 de agosto de 2016

Algarve: Ponta de Sagres e Cabo de São Vicente

Algarve: Ponta de Sagres e Cabo de São Vicente

Enormes falésias que parecem se atirar ao mar e lambidas por ondas colossais, que vem da imensidão do Atlântico. Não há dúvidas: a beleza soberba de Sagres é verdadeiramente impressionante. Mas, além da variedade de cor das rochas, do azul escarlate da água, da imensidão do mar à nossa frente, essa região do Algarve carrega também um mundo de histórias e lendas, que deixam a visita a essas terras ainda mais mágica.

Costa Vicentina
Fonte: Wikimedia Commons



A Ponta de Sagres fica bem no comecinho da Costa Vicentina, um Parque Natural dentro do Algarve que chega até a parte litorânea do Alentejo e tem a função de proteger a área contra a degradação ambiental. É aqui literalmente o lugar onde Portugal faz a curva, como mostra o mapa ao lado. 


Sagres fica num promontório, que avança em direção ao mar, permitindo uma visão privilegiada de toda a região, já que aqui é o extremo sudoeste da Europa continental. Por sua localização geográfica privilegiada, essa região foi bastante disputada. Já desde a ocupação romana, a região era considerada sagrada (daí vem o nome Sagres), pois segundo a mitologia era entre Sagres e o Cabo de São Vicente que os deuses vinham descansar após suas batalhas e viagens pelo mundo. Durante a ocupação árabe na Península Ibérica essa também foi uma terra cobiçada e os mouros aqui fundaram várias vilas.


Mas foi mesmo com o Infante Dom Henrique, conhecido até hoje como o Infante de Sagres que essa região passou a ter importância para a história de Portugal. Dom Henrique aqui viveu durante muitos anos e uma das maiores lendas do país nasceu nesse período: a famosa Escola de Sagres, que teria sido fundada pelo infante com o objetivo de reunir os maiores conhecedores de astronomia, geografia e a cartografia da Europa com o objetivo de formar navegadores para a empreitada das descobertas. Hoje se sabe que essa escola não existiu, apesar de ter havido grupos de estudos náuticos na região. Independente de toda a lenda que gira em torno de seu nome, esse destemido nobre português foi o maior fomentador da expansão ultramarina portuguesa e ganhou uma poesia do grande poeta Fernando Pessoa, na obra Mensagem:


Uma asa do grifo/ Infante Dom Henrique
"Braços cruzados, fita além do mar.
Parece em promontório uma alta serra...
O limite da terra a dominar
O mar que possa haver além da terra.

Seu formidável vulto solitário
Enche de estar presente o mar e o céu
E parece temer o mundo vário
Que ele abra os braços e lhe rasgue o véu."

Mais sobre o Algarve:  Sete praias de perder o fôlego no Algarve Praia da Marinha, o Algarve em sua melhor forma Lagos, Algarve, descobertas e loucuras Pelo Algarve: a Ponta da Piedade  Mais sobre Portugal:  A Lisboa de Fernando Pessoa
Falésia da Ponta de Sagres

A Fortaleza de Sagres

Ao vir pra essa região, Dom Henrique contruiu uma vila, já que a região estava completamente abandonada e deserta, na ocasião. E após começar a investir na arte da navegação, estimulando o início da era dos descobrimentos, ele mandou edificar uma fortaleza, que serviria de proteção contra os corsários árabes e também como ponto de repouso e reabastecimento para as embarcações portuguesas.

Mais sobre o Algarve:  Sete praias de perder o fôlego no Algarve Praia da Marinha, o Algarve em sua melhor forma Lagos, Algarve, descobertas e loucuras Pelo Algarve: a Ponta da Piedade  Mais sobre Portugal:  A Lisboa de Fernando Pessoa
Fortaleza de Sagres

A estrutura da fortaleza, construída no século XV, é bastante simples e não chamaria a atenção, se não fosse toda a história escondida em suas paredes e muralhas e a beleza que cerca o lugar. Uma trilha de cerca de 3km circunda o terreno onde fica o forte e ao caminhar por ali, passamos por uma sucessão de paisagens deslumbrantes que fazem o passeio valer cada minuto que passamos por lá.

Mais sobre o Algarve:  Sete praias de perder o fôlego no Algarve Praia da Marinha, o Algarve em sua melhor forma Lagos, Algarve, descobertas e loucuras Pelo Algarve: a Ponta da Piedade  Mais sobre Portugal:  A Lisboa de Fernando Pessoa
O Promontório de Sagres com destaque para o farol da Fortaleza

Mais sobre o Algarve:  Sete praias de perder o fôlego no Algarve Praia da Marinha, o Algarve em sua melhor forma Lagos, Algarve, descobertas e loucuras Pelo Algarve: a Ponta da Piedade  Mais sobre Portugal:  A Lisboa de Fernando Pessoa
Vista da fortaleza

Informações Práticas:

Como chegar?
A Fortaleza de Sagres fica na Vila do Obispo e tem fácil acesso, ficando no final da EN26. Para quem vai de transporte público, há ônibus que fazem o trecho Lagos-Sagres, pela empresa Eva.

Quando ir?
O ano inteiro, sendo os horários no verão (entre maio e setembro) das 9h30 às 20h e no inverno (entre outubro e abril) das 9h30 às 17h30, sendo permitida a entrada até meia hora antes do fechamento.

Preço: €3,00 com entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês.

Cabo de São Vicente


Mais sobre o Algarve:  Sete praias de perder o fôlego no Algarve Praia da Marinha, o Algarve em sua melhor forma Lagos, Algarve, descobertas e loucuras Pelo Algarve: a Ponta da Piedade  Mais sobre Portugal:  A Lisboa de Fernando Pessoa
O Cabo e o Farol de São Vicente vistos da Fortaleza de Sagres

Há poucos quilômetros ao norte da Ponta de Sagres fica o espetacular Cabo de São Vicente, também pertencente à Vila do Obispo. Já bem mais recente que a Fortaleza de Sagres, ali se encontra o belíssimo Farol de São Vicente que fica na pontinha do cabo e foi construída no século XVIII.

Mais sobre o Algarve:  Sete praias de perder o fôlego no Algarve Praia da Marinha, o Algarve em sua melhor forma Lagos, Algarve, descobertas e loucuras Pelo Algarve: a Ponta da Piedade  Mais sobre Portugal:  A Lisboa de Fernando Pessoa
No interior do Farol de São Vicente

Algarve: Ponta de Sagres
Ponta de Sagres vista do Cabo de São Vicente

O farol tem um simpático café, onde é possível apreciar a paisagem ao redor e de forma bastante oportuna tem seu horário regulado pelo tempo. Fecha assim que se acende o farol, ou seja logo depois do pôr do Sol. E há um bom motivo pra isso: o entardecer no Cabo de São Vicente tem uma aura especial, já que há uma lenda que diz que aqui o Sol pode ficar até cem vezes maior do que o normal durante o ocaso. E há relatos de que ele pode aparecer até mesmo durante a noite, por aqui. 

Nós não estivemos no Cabo a noite para comprovar, mas assistimos o pôr do Sol e posso dizer que foi um espetáculo, mesmo com o Sol se escondendo atrás de algumas nuvens. Vários viajantes se reúnem aqui nessa hora e, mesmo com o forte vento que bate nas falésias, todos se encantam com o espetáculo do fim de mais um dia no Algarve.

Mais sobre o Algarve:  Sete praias de perder o fôlego no Algarve Praia da Marinha, o Algarve em sua melhor forma Lagos, Algarve, descobertas e loucuras Pelo Algarve: a Ponta da Piedade  Mais sobre Portugal:  A Lisboa de Fernando Pessoa
Pôr do Sol no Cabo de São Vicente

Informações Práticas
Como chegar?
Uma boa estrada de asfalto beira o mar e liga a Ponta de Sagres ao Cabo de São Vicente, num percurso em torno de 5km, porém não há transporte público até o Cabo.

Quando ir?
O Farol de São Vicente mesmo fica aberto para visitação apenas às quartas de 14h às 17h, mas é possível visitar a parte baixa de suas instalações, onde há um café e lanchonete, que fica aberto das 9h até o horário do pôr do Sol. 

Preço: entrada gratuita!

Visitar a Ponta de Sagres e o Cabo de São Vicente não é um programa tão comum entre os visitantes que vão ao Algarve, mas é, sem dúvida, uma experiência única na região. Gostei tanto que pretendo ainda voltar pra explorar melhor a Costa Vicentina, ainda mais depois de ter perdido a câmera fotográfica com todas as imagens que fiz de uma das mais belas cidades da região, a charmosa Aljezur. Portanto, Algarve, só tenho uma coisa a lhe dizer: obrigada por tudo e até breve!


Mais sobre o Algarve:

7 comentários:

  1. Gosto da escrita, reveladora de uma rara sensibilidade para com a alma de cada lugar.
    Apenas um reparo: quando se refere a Vila de Obispo, a designação portuguesa é Vila do Bispo.

    Continuação de boas andanças! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seus comentários são sempre generosos, querido! Obrigada!
      Beijinhos

      Excluir
    2. Ah, já corrigi o "Vila do Obispo"! Obrigada pela correção!

      Excluir
  2. Querida, também adoro Sagres. Deixo aqui o meu relato do lugar, já tão antigo: http://bercodomundo.blogspot.pt/2012/08/in-end-of-world.html
    Da próxima vez, não deixe de experimentar o restaurante de que falo no post.
    Beijinhos
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me encantei pelo Algarve, Ruthia! Aliás, por Portugal toda (e olha que ainda falta muito coisa por conhecer)! Já vou ler seu post! :)
      Beijo

      Excluir
  3. Não conheço Portugal, ainda! As fotos estão espetaculares e adorei ler todo o conteúdo, sempre poético.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Portugal virou minha paixão e já não vejo a hora de voltar, Maria Gloria! País fantástico! :)
      Beijos

      Excluir