sexta-feira, 17 de junho de 2016

Arraiá do Chi Pul Pul, em São Luiz do Paraitinga

"Traz a cachaça, Mane,
Que eu quero, quero ver
Paiá avoar..."
(São João na Roça- Luiz Gonzaga)
Festa Junina no Arraiá do Chi Pul Pul, em São Luiz do Paraitinga

Pelo segundo ano consecutivo, pegamos a estrada rumo à charmosa São Luiz do Paraitinga com o objetivo único de ir no Arraiá do Chi Pul Pul, a tradicional festa junina da cidade. No ano passado, acabei não escrevendo sobre a festa, mas esse ano os ventos sopraram à favor e eis-me aqui para relatar o que vivemos por lá, durante o animado arraiá na roça. Não é novidade alguma a minha paixão por essa cidade mágica, que já ganhou vários posts aqui no blog, mas parece que sempre há algo mais a falar desse recanto único no Vale do Paraíba, principalmente se o tema for sobre festas populares, que é a grande paixão dos luizenses.

Festa Junina no Arraiá do Chi Pul Pul, em São Luiz do Paraitinga
Mercado Municipal preparado pra festa

Chiiiiiii Puuul Puuul!!!

O Arraiá do Chi Pul Pul acontece desde 1997 e nasceu com o intuito de preservar os festejos juninos tipicamente caipiras, que aconteciam isoladamente na cidade. O nome é uma onomatopéia do barulho que fazia o foguete de vara, bem tradicional nas festas religiosas e que tinha a função de afastar os maus espíritos, ao mesmo tempo que também servia para acordar São João (já que, segundo a lenda, ele dorme na noite de seu aniversário), abrindo espaço para as comemorações santas. Hoje, já não há mais o fogueteiro, o que eu, particularmente, até prefiro, pois a barulheira me acelera a alma. Em todo caso, o nome ficou, lembrando da tradição dos antigos.

Festa Junina no Arraiá do Chi Pul Pul, em São Luiz do Paraitinga
São Pedro caprichou e mandou um céu azul escarlate pra festa

A festa é bem autêntica, como tudo na cidade e tem tradições próprias, como a dança do sabão e do caranguejo, além do casamento na roça, barraquinhas de comida e brincadeiras e tudo mais pra homenagear os santos festeiros, São Pedro, Santo Antônio e São João. A programação sempre é extensa e dura, geralmente, dois fins de semana com agenda de shows de música caipira e forrós, tanto de bandas locais, quanto de bandas de fora da cidade. Ouvir música boa em São Luiz não é difícil e no arraiá não seria diferente.

Esse ano, fomos no segundo fim de semana de festa, às vésperas do dia de Santo Antônio e a cidade estava um agito. Ainda na sexta, as comemorações foram abertas com dois shows de músicos da região: o Orgulho Caipira e a cantora Tânia Moradei, mas infelizmente nós não vimos as apresentações, pois não chegamos à tempo. Pra nós, a festa começou no início da tarde de sábado, com o cortejo caipira, que saiu da Igreja da Matriz, conduzido pelos estudantes da cidade, vestidos à caráter e entoando gritos de guerra, cada qual reinvidicando pra si o título de melhor quadrilha da cidade.

Festa Junina no Arraiá do Chi Pul Pul, em São Luiz do Paraitinga
As diferentes quadrilhas se reúnem em frente à Igreja da Matriz para iniciar o cortejo caipira

O cortejo seguiu, sob o ritmo da deliciosa Corporação Musical São Luis do Tolosa, passando pela praça principal, seguindo pelas ruas do Centro Histórico até chegar no local oficial da festa, o Mercado Municipal de São Luiz do Paraitinga.

Festa Junina no Arraiá do Chi Pul Pul, em São Luiz do Paraitinga
Cortejo caipira pelas ruas do Centro Histórico de São Luiz do Paraitinga

Festa Junina no Arraiá do Chi Pul Pul, em São Luiz do Paraitinga
E não é só no carnaval, que a cidade se veste de chita...

O tradicional Mercado Municipal, palco de tantas festas na cidade, já estava todo ornamentado com motivos juninos e pronto para receber os visitantes. Bandeirinhas, túneis de palha, os bonecões típicos daqui, além das barraquinhas com as deliciosas comidas típicas.

Festa Junina no Arraiá do Chi Pul Pul, em São Luiz do Paraitinga
Quadrilhas no Mercado Municipal

As quadrilhas se sucederam uma depois da outra e nós demos uma fugidinha para descansar e nos preparar para o que ainda nos aguardava à noite: o forrozin gostoso do Trio Sinhá Flor, um grupo incrível formado só por mulheres e com uma qualidade musical fabulosa, que nos embalou até altas horas, mesmo com o frio cortante que fazia na cidade (e que, inclusive, resultou em geada na madrugada seguinte, o que não acontecia há anos na região). Mas isso foi só mais um motivo pra tomar mais quentão e abusar do caldinho de quirera e de outras comidinhas à base de milho, típicas da festa junina.

Festa Junina no Arraiá do Chi Pul Pul, em São Luiz do Paraitinga
Trio Sinhá Flor

Festa Junina no Arraiá do Chi Pul Pul, em São Luiz do Paraitinga

O contrário do ano passado, esse ano não teve o tradicional Concurso de Músicas Juninas da cidade, que sempre reúne músicos da excelente música caipira da região. Parece que a crise chegou até aqui, mas São Luiz resiste. E sempre resistirá, apesar da crise econômica e política.


Informações Práticas

Quando?
O Arraiá do Chi Pul Pul acontece todos os anos, em junho, mas sem uma data fixa. Eu acompanho a agenda cultural da cidade durante o ano inteiro e fico sempre na expectativa pelas minhas festas populares favoritas da cidade, entre elas o arraiá. E o melhor lugar pra se manter informado sobre todos os eventos é pela página oficial da prefeitura, nesse site, ou pelo Facebook

Quanto?
Diferente de muitas festas paulistas que cobram a entrada, o Arraiá do Chi Pul Pul tem entrada gratuita em todos os eventos, incluindo os shows. Aqui, a festa não é organizada por uma igreja e, sim, pela prefeitura, que é sempre quem patrocina o evento. Os visitantes pagam apenas o que consomem nas barraquinhas de comida, que tem preços bem justos.


Mais sobre São Luiz do Paraitinga:

2 comentários:

  1. Espero que saibam preservar essas tradições maravilhosas. Apenas tomei contacto com as festas juninas através do colégio do Pedrinho, quando moramos no Brasil e, pelo que vejo, ficou um mundo de coisas por descobrir. Será que algum junho futuro estarei por aí a viver tudo isso?
    Ainda tenho uma foto do Pedro vestido de caipira lá no FB (no álbum "Momentos Felizes") se vocês quiserem espreitar.
    Mil beijos
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A tradição da festa junina não morre, Ruthia! O que tem acontecido nas festas mais famosas é uma "adaptação" às condições de mercado com padronizações que eu não gosto muito, mas nos interiores (como em São Luiz do Paraitinga) ainda existe firme e forte a cultura junina! Venham pro Brasil, qdo quiserem e serão recebidos em nossa casa com todo carinho, viu? Se for pros festejos juninos, podemos ir pro Maranhão, onde Thiago tem família pra ver a festa do bumba-meu-boi! Aliás, o Thiago está lá agora! rsrs
      Beijinhos

      Excluir